Bom dia, Visitante! (entrar - cadastro)

Banner 2 CMCR

18 de junho, 2017 às 20:52

Com 19 trios elétricos, Parada Gay reúne multidão em São Paulo

Anitta, Pabllo Vittar, Daniela Mercury e Naiara Azevedo se apresentaram.

Bandeira do orgulho LGBT é carregada pela Avenida Paulista, em São Paulo, durante a Parada Gay (Foto: Miguel Schincariol

A 21ª Parada do Orgulho LGBT de São Paulo aconteceu neste domingo (18) em São Paulo. No total, 19 trios elétricos desfilaram em trajeto que começou na Avenida Paulista e desceu a Rua da Consolação, chegando ao Vale do Anhangabaú. Segundo os organizadores, o evento reuniu 3 milhões de pessoas. A Polícia Militar não divulgou números.
 
O evento começou oficialmente às 12h30. O tema deste ano é "Independente de nossas crenças, nenhuma religião é lei. Todas e todos por um estado laico". Por volta das 18h30, os trios elétricos haviam chegado ao Vale do Anhagabaú, e o público aguardava os shows, que iam até 21h.
 
A Avenida Paulista ficou tomada pelos participantes, vários com fantasias especiais para o evento. A via também estava decorada, e as cores lembrando um arco-íris estão presentes em faxias de pedestres, em balões de gás e no Conjunto Nacional, prédio que é um dos símbolos da avenida.
 
Anitta e Naiara Azevedo se apresentaram em um dos trios elétricos. Junto com elas, na festa batizada de Chá da Alice, estavam Márcia Freire, ex-vocalista da banda Cheiro de Amor, e a cantora amazonense Lorena Simpson.
 
Em entrevista à GloboNews, Anitta disse antes de se apresentar: “suas crenças religiosas não têm a ver com a sua orientação sexual. Acho importante que todos aprendam a respeitar as diferenças do outro e a liberdade das pessoas”, afirmou.
 
Daniela Mercury também foi uma das atrações que levantou a multidão nesta tarde. Ela também se apresentou no encerramento do Carnaval deste ano e na Virada Cultural. O Pabllo Vittar também se apresentou em um dos trios elétricos na Parada do Orgulho LGBT.
 
Outro destaque foi a atriz e modelo Viviany Beleboni, de 28 anos, que neste ano estava com uma roupa militar, para criticar o fundamentalismo religioso, o conservadorismo mundial e a falta de espaço para pessoas transexuais no Exército. Em 2015 ela apareceu "crucificada", e em 2016 representou a Bíblia.
 
A Prefeitura estima que 20% do público da Parada seja composto por turistas. Cerca de 600 mil pessoas que devem sair de outras cidades, estados e até países para participar do evento e movimentar a economia da capital paulista em aproximadamente R$ 45 milhões.
 
A Prefeitura de São Paulo investiu aproximadamente R$ 1,5 milhão na infraestrutura do evento - a quantia é a mesma disponibilizada para a edição do ano passado, segundo a gestão João Doria.
 
Bruna Mastroiani participa todos os anos do evento e conta que em 2017 representa os anjos da diversidade. A parada tem a importância de falar sobre igualdade. Somos todos seres humanos e merecemos respeito, direitos e igualdade", afirmou.
 
G1
Câmara_630_NEWS
Comentários (0)
Enviar para um amigo
Imprimir

não há comentários

Não perca tempo e seja o primeiro a comentar esta notícia.

Antes de registrar seu comentário, Atenção! O site Costa Rica em Foco não divulga comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a Lei, que não tenham o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!


NAS ALTURAS

Coluna Roberto Costa

SANGUE NOS OLHOS

Coluna Roberto Costa

Charge da Semana

Confira as principais charges que estão circulando na internet.

Criança criada pela avó

» todas as charges

PUBLICIDADE

anuncie aqui

Entrevistas / Artigos

» todas as entrevistas e artigos

Melhores do Ano

Siga-nos

FacebookTwitter


Jornalismo com credibilidade na região norte!