Bom dia, Visitante! (entrar - cadastro)

cmcr julho

30 de julho, 2020 às 09:09

Assista hoje a live com o consultor de Políticas Públicas Arnaldo Junior que mostrou ser possível o desenvolvimento e transformou a cidade de Cabaceiras na “Roliúde Nordestina”

O bate-papo terá como mediador o consultor em Gestão Estratégica, Carlos Henrique da Silva

Costa Rica em Foco

Arnaldo Junior, consultor (Foto: Divulgação)

Vencedor nacional do Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor - Região Nordeste, em 2003, e do Prêmio Gestão e Cidadania pela FGV/BNDES, em 2004, como uma das cinco melhores experiências de Gestão Inovadora do Brasil, Arnaldo Junior participa na noite desta quinta-feira (30), a partir das 19h30, de uma live que vai tratar da viabilidade da construção do Centro de Convenções (Anfiteatro) em Costa Rica – MS.
 
A iniciativa de trazer Arnaldo Junior foi da mesa diretora da Câmara de Municipal e do Conselho de Políticas Culturais de Costa Rica. A abertura dos trabalhos será feita pelo presidente da Casa de Leis, vereador Rayner Moraes, haverá também a participação da presidente do colegiado, jornalista Eminassai Rodovalho.
 
O bate-papo terá como mediador o consultor em Gestão Estratégica, Carlos Henrique da Silva e terá como tema: A importância do Centro de Convenções para o desenvolvimento de Costa Rica que será abordado pelo consultor de Políticas Públicas de Desenvolvimento Local e Regional, Arnaldo Junior, que transformou a cidade de Cabaceiras na ‘Roliúde Nordestina’.
 
Assista pelo:

Facebook: https://bityli.com/JDOBb

YouTube: https://bityli.com/EbGfy

Instagram: https://bityli.com/Rxmae

 

Palestrante

Arnaldo Junior aproveitou de Cabaceiras todo o seu potencial, até a aridez e a pouca chuva e fez da cidade vários cenários cinematográficos onde já foram gravados diversos filmes. Professor universitário, consultor na área de gestão em Políticas Públicas e Desenvolvimento Local e Regional, Arnaldo ministra palestras por todo o Brasil na área de sensibilização, mobilização e motivação de gestores públicos, atores da sociedade civil e do setor produtivo.
 
Se pensar em desenvolvimento em uma região que propicia crescimento e tem recursos naturais abundantes requer uma série de variáveis para que se obtenha resultados, dá para imaginar o quanto esse intento torna-se mais difícil em uma região onde se tem o menor índice pluviométrico do País (chove menos que 300mm/ano), uma sequidão que se estende pela paisagem o ano inteiro e uma população com suas esperanças castigadas pelo sol. Foi justamente nesse cenário que Cabaceiras, localizada no Cariri Paraibano, conseguiu fazer de suas adversidades o combustível que movimentou a economia local – e, hoje, lucra até com o turismo e o cinema.
 
Encravada no Cariri Paraibano, a cidade tinha tudo para continuar com os baixos índices socioeconômicos, mas provou que com inovação, criatividade, cooperação e vontade política as oportunidades podem ser criadas em benefício de todos.
 
O início da mudança, não foi nada simples. “Precisávamos deixar a vivência assistencialista, individualista e imediatista para acreditar que a nossa cultura e as cadeias produtivas poderiam ser potencialidades para nos tirar daquele caos e nos levar a um processo de desenvolvimento. O trabalho foi árduo e necessitou da cooperação do maior número possível de pessoas”, relembrou Arnaldo Júnior, prefeito de Cabaceiras por dois mandatos (1997-2004).
 
Os dois mandatos na administração do município do semiárido nordestino foi o pano de fundo para que as lideranças da região dos Lençóis Maranhenses conhecessem inúmeras iniciativas que deram certo em Cabaceiras, após a articulação dos protagonistas do processo.
 
“O Pacto de Cooperação para o Desenvolvimento do Novo Cariri Paraibano foi essencial para desencadearmos uma série de ações baseadas na cultura local e nas cadeias produtivas que já tínhamos, porém sem o olhar de valorização e da valoração. Posso garantir que, a despeito das adversidades, podemos iniciar um processo de desenvolvimento quando temos iniciativa, ideais inovadoras, criativas e empreendedoras, projetos, programas, ações e atitudes alinhadas a um planejamento estratégico que vê o território. Isso ocorreu conosco lá no Cariri da Paraíba e pode ser uma realidade aqui também, com uma ressalva: vocês são privilegiados com muitas riquezas naturais e água em abundância”, salientou Arnaldo Júnior.
 
Valor da cultura
Quanto vale o saber fazer de um povo? Como mudar o sentimento de uma população imersa a um sentimento de fatalidade e lamentação? Como fazê-la enxergar que a cultura é um produto vendável e gerador de oportunidades, trabalho, emprego, renda e melhores condições de vida? E mais: como engajar essa comunidade no processo de desenvolvimento que se prevê no planejamento estratégico? Essas inquietações feitas por Arnaldo Júnior, e os exemplos dados enquanto era gestor municipal de Cabaceiras, poderá trazer mais estímulo a população costarriquense.
 
O resultado de não aceitar o que era previsível e despertar a população de Cabaceiras a acreditar que seria possível o desenvolvimento chegar no semiárido paraibano estão consolidados hoje, quase 20 anos depois: o munícipio desenvolveu e viu crescer, com organização e muito trabalho, as cadeias produtivas da agricultura familiar, da caprinocultura, do couro, do artesanato, da confecção, do turismo e até do cinema – no cenário formado pelo sol o ano inteiro, solo árido, caatinga, elevações rochosas e grandes pedras já foram filmadas mais de 50 produções cinematográficas na conhecida ‘Roliúde Nordestina’, dentre elas a história de Chicó e João Grilo, personagens icônicos de “O Auto da Compadecida”. (Com informações Assessoria de Imprensa do Sebrae no Maranhão).
CONTRA DENGUE
Imprimir


Charge da Semana

Confira as principais charges que estão circulando na internet.

COVID-19

» todas as charges

PUBLICIDADE

Entrevistas / Artigos

» todas as entrevistas e artigos

Siga-nos

FacebookTwitter


Jornalismo com credibilidade na região norte!