Costa Rica 25 ℃

Cras recaptura onça-pintada no Parque dos Poderes

O animal foi capturado por uma das 9 armadilhas colocadas no Parque

Publicado em 12/04/2011 20:59

Foto: Tâmna Waqued

A equipe de profissionais que trabalha no Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (Cras) teve boas notícias na manhã do último sábado (12). Foi encontrada a onça-pintada que havia escapado do Centro no dia 29 de outubro do ano passado, resgatada dois meses depois e fugido novamente no dia seguinte.

O animal foi capturado por uma das nove armadilhas colocadas no Parque dos Poderes, próximo à nascente do Córrego Prosa, nas imediações do Cras. Técnicos utilizaram frangos dentro das jaulas para atrair o felino, que conseguiu por diversas vezes comer a isca sem que fosse pego. A estratégia teve êxito nesta manhã.

“Nossos funcionários realizavam desde o dia da fuga duas rondas diárias, pela manhã e pela noite, para conferir se a onça havia sido recapturada”, conta o biólogo e coordenador do Cras, Élson Borges.

Para transportar a onça até o Cras, a equipe de veterinários do Centro composta por Roberta Martins, Gabriel Abdo e Álvaro Cavalante precisou sedar o animal. Segundo os profissionais, o felino está em boas condições físicas, pesando 40 quilos.

“Existe a hipótese de que o barulho dos carros serviu de limite para o animal. Ele foi visto por pessoas próximo a um posto de gasolina no Parque, mas segundo as testemunhas, ao avistar as pessoas, voltou logo para dentro da mata. Aqui tem comida, mata e água. Não precisava de mais nada”, acredita Borges.

Segundo o coordenador do Cras, foi notada a queda do movimento das populações de animais que vivem soltos no Parque dos Poderes. “A onça deve ter se alimentado de quatis, cotias e alguns outros animais. Ela está em perfeito estado”, constata o biólogo.

Medidas de segurança

A onça-pintada está em uma jaula segura, a mesma em que um leão foi mantido temporariamente após ser retirado de um circo por maus tratos, em 2009. O animal deve ser transferido ainda para outra jaula que, por precaução, está recebendo medidas de segurança reforçadas, como grades de aço galvanizado mais resistentes.

O felino ficará de quarentena para que os veterinários possam avaliar sua saúde precisamente. O futuro do animal deve ser decidido nas próximas semanas junto a direção da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, do Planejamento, da Ciência e Tecnologia (Semac).

A onça-pinta foi trazida ao Centro quando tinha apenas dois meses de idade, depois de ser capturada em uma fazenda em Água Clara, provavelmente em busca de refúgio e alimento.

(Notícias MS)

SIGA-NOS NO Costa Rica em Foco no Google News

Pode te Interessar