Costa Rica 27 ℃

Após escândalo, Dourados realiza domingo nova eleição para prefeito

O custo estimado para a eleição foi de R$ 330.000,00

Publicado em 12/04/2011 20:59

Cerca de mil mesários trabalharão na eleição (Foto: Divulgação)

Quase 140 mil eleitores vão às urnas no próximo domingo (06) para escolher o novo prefeito de Dourados (MS), segunda maior cidade do Mato Grosso do Sul.

A eleição foi determinada pela Justiça Eleitoral após as renúncias do prefeito Ari Artuzi e do vice Carlinhos Cantor, denunciados por corrupção e desvio de dinheiro na administração municipal.
Artuzi chegou a ser preso e obteve direito de responder ao processo liberdade em dezembro passado. Além do prefeito, outros 28 foram presos pela Polícia Federal.

Cerca de mil mesários trabalharão na eleição e os eleitores deverão escolher entre quatro candidatos que disputam vaga de prefeito da cidade; Murilo Zauith (DEM), Geraldo Sales (PSDC), José de Araújo (PSOL) e Genival Valeretto (PMN).

Dois cartórios de Dourados convocaram 1.535 mesários para trabalhar na eleição extraordinária da cidade, no domingo, das 8h às 17 horas. A propaganda eleitoral gratuita no rádio e televisão, que começou no dia 20 de janeiro, terminou na quinta-feira (03).

No total, 139.942 eleitores estão aptos para votar. Serão usadas 384 urnas eletrônicas e haverá 46 de reserva para atender os casos de substituição por problema técnico. O custo estimado para a eleição e o orçamento disponibilizado pelo TSE - Tribunal Superior Eleitoral para o TRE-MS – Tribunal Regional Eleitoral foi de R$ 330.658,00, uma média de R$ 2,36 por eleitor.
Com informações, O Globo/TV Morena.

SIGA-NOS NO Costa Rica em Foco no Google News

Pode te Interessar