Costa Rica 27 ℃

BR 158 que liga Paranaíba a Cassilândia é interditada

Mais de 80 alunos se arriscaram passando a pé para o outro lado

Publicado em 12/04/2011 20:59

Foto: Aterro rompido na BR 158 , imagem postada na internet por Ramaiana

Desde a madrugada desta quarta-feira (16), a BR 158 na altura do km 79 que liga as cidades de Paranaíba e Cassilândia esta interditada, devido ao rompimento total do aterro na pista.

A Chuva na tarde de ontem aumentou cratera na rodovia e a água levou o asfalto abrindo cratera de um lado ao outro da pista.

De acordo com o atendimento 191 da PRF – Polícia Rodoviária Federal a rodovia caiu na madrugada de hoje e o prazo da interdição é por tempo indeterminado, o que esta causando grandes transtornos para as pessoas que utilizam do trecho.

Ainda conforme a PRF não há um local que possa ser sugerido como desvio. Pessoas que estão em Cassilândia ou Chapadão do Sul e tem como destino o Estado São Paulo ou Minas Gerais pode ter como opção dar a volta entrando no Estado de Goiás, passando por Itajá até São Simão e retornar, no caso ao Estado de São Paulo.

Outra opção para quem esta em Cassilândia com destino a região de Paranaíba ou ao Estado de Goiás é percorrer a rodovia sem asfalto para Inocência. O percurso de Cassilândia até Inocência pelo Alto Tamandaré e de 90 km.

Conforme o site Campo Grande News, o DNTI - Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes já havia começado reparos no local, por conta da tempestade que causou danos na BR 158 durante o Carnaval. Com o temporal de ontem, o que foi feito se perdeu.

Segundo informações do site Cassilândia News, alguns estudantes que fazem faculdade na UEM e Fipar, que são de cidades vizinhas, ainda não conseguiram voltar para casa. Alguns tiveram de dormir na rodoviária de Paranaíba.

Segundo o jornal Tribuna Livre, hoje pela manhã, por volta das 8h, mais de 80 alunos se arriscaram passando a pé para o outro lado.

Há informações de que mais de 12 caminhões carregados com animais para o Frigorífico Tatuibi tiveram de retornar.

Medida emergencial é construir uma passarela de madeira sobre o córrego para a passagem de pedestre. A estrutura deve ficar pronta apenas em oito dias.

SIGA-NOS NO Costa Rica em Foco no Google News

Pode te Interessar