Costa Rica 25 ℃

Passeata “Costa Rica sem drogas” reúne cerca de 500 pessoas

Jovens, crianças, adultos participam da caminhada em defesa da família

Publicado em 16/04/2011 09:47

População em passeata contra as drogas (Foto: Luciana Aguiar)

Com o objetivo de alertar, principalmente, a parcela mais jovem da comunidade contra o uso de substâncias entorpecentes, centenas de adolescentes integraram, na tarde de ontem (15), a passeata “Costa Rica sem drogas, entre nessa luta!”

Cerca de 500 pessoas, segundo cálculos da Polícia, com camisetas brancas e o slogan da Campanha “Costa Rica sem drogas, entre nessa luta!”, faixas e banners, saíram em passeata da Rodoviária seguindo pela Avenida José Ferreira da Costa passou pelos bairros Sonho Meu IV, V e Vale do Amanhecer, fazendo campanha contra o uso de drogas.

A passeata encerrou-se no Centro Municipal de Eventos Ramez Tebet onde houve fala de autoridades, shows e apresentações culturais e esportivas.

A caminhada é uma iniciativa da “Comissão pela Cidadania” criada por autoridades dos três Poderes juntamente com entidades e a sociedade.

Clique aqui e confira a Galeria de Fotos da passeata:

Prestígio
A passeata contou com a presença de alunos, professores, comerciários, advogados, secretários municipais, funcionários públicos, promotores de Justiça, juiz de Direito, defensora Pública, delegado, subtenentes, policiais Civis, Militares e da PMA – Polícia Militar Ambiental, prefeito, vereadores, representantes do Conselho Tutelar, Rotary Club, jovens do Clube Desbravadores Shalon, representantes religiosos, enfim a comunidade num todo abraçou a passeata.

Uma caravana da cidade de Figueirão com mais de 20 pessoas também prestigiou a caminhada.

Os participantes repetiam em alto e bom tom “Costa Rica sem drogas, entre nessa luta!” para chamar a atenção de comerciantes e demais pessoas da comunidade.

Ione Felix da Silva, mãe do mototaxista Carlos Henrique Felix Coelho Filho, assassinado há três anos, foi uma das percussoras de realizar manifestações em forma de passeata para pedir justiça pela morte de seu filho. Ione chegou a fazer quatro passeatas na cidade.

- Somos a favor da moral, dos bons costumes e da família. A droga destrói a vida de uma família, disse a mãe do mototaxista.

O delegado de Polícia Civil, Cleverson Alves dos Santos que é o idealizador da Campanha “Costa Rica sem drogas, entre nessa luta!”, fez um balanço positivo da passeata.

- Temos notado que é cada vez maior o interesse dos jovens de Costa Rica por ações de alerta sobre os perigos do uso de drogas. Isso pode ser considerado um reflexo do trabalho de conscientização que está sendo realizado pelas autoridades dos três Poderes. Quando os debates envolvem esta problemática, nada é mais eficiente do que a prevenção, destacou Cleverson.

O subtenente da PMA – Anderson Ortiz lembrou em suas palavras que esse é o primeiro movimento que está sendo realizado contra as drogas e observou o empenho principalmente das autoridades e da comunidade na participação.

- Hoje a droga é um problema social e não só um problema de Polícia, então nós temos que fazer esse movimento e eu acredito que esse é o primeiro passo, disse o promotor de Justiça Bolívar Luis.

O ex-prefeito de Costa Rica e presidente do Grupo Paraná Waldeli dos Santos Rosa, também apoiou o evento e destacou a importância da conscientização, principalmente dos jovens.

- A droga é um câncer e hoje nós estamos aqui apoiando essa passeata para alertar. A importância desse evento primeiro é conscientizar o público alvo que são os jovens, não podemos cruzar os braços, temos que lutar em prol dessa campanha, finalizou Waldeli.

SIGA-NOS NO Costa Rica em Foco no Google News

Pode te Interessar