Costa Rica 22 ℃

Para Câmara Federal, Estado de Mato Grosso do Sul está fora do mapa do Brasil

Na entrada da Casa de Leis, totem eletrônico informa que parlamentares do MS são do MT

Publicado em 23/05/2011 07:51

Totem mostra que os oito deputados do MS (Foto: Correio do Estado)

A troca de nome de Mato Grosso do Sul por Mato Grosso, cometida por centenas de vezes por autoridades em Brasíla ou em visita ao Estado, agora é feita até pelos responsáveis em conceder informações corretas à população. A falha pode ser vista no totem eletrônico existente na Câmara dos Deputados. O equipamento, instalado na entrada do anexo II, informa aos visitantes que os deputados de Mato Grosso do Sul são de Mato Grosso, com fotos e nomes dos parlamentares.

O erro não foi notado nem pelo coordenador da bancada sul-mato-grossense, deputado federal Geraldo Resende (PMDB), que justificou: "nunca o utilizei (o totem). Quero explicar que, em primeiro lugar, o parlamentar não tem tempo de fiscalizar isso, fiscalizamos o Executivo e coisas maiores, por isso nunca soube e nem recebi nenhuma reclamação sobre este erro".

De acordo com o parlamentar, esse é o ‘velho’ problema da troca de nome de Mato Grosso do Sul por Mato Grosso, que já ocorreu com ministros, governadores e outras autoridades.

Ao ser comunicado pelo Correio do Estado do erro, Geraldo foi categórico: "vamos tomar providências, vou solicitar à Mesa Diretora que faça a correção ou retire a informação".

No totem aparece escrito: "deputados Mato Grosso", com a foto, o partido em negrito e o nome do parlamentar.

Absurdo

O deputado federal Vander Loubet (PT) foi surpreendido com a informação do erro da Câmara dos Deputados. "Isto é um absurdo e inadmissível", comentou.

Para a Câmara, segundo ele, Mato Grosso do Sul não existe no mapa do Brasil. "O seu corpo técnico desconhece a nossa geografia", criticou. A Câmara que tem o dever de passar informação correta aos turistas e visitantes, mas indica dois estados de Mato Grosso no Brasil. "Isto é pior que o erro do livro do MEC", observou, comparando erro grotesto de português no livro adotado pelo Ministério da Educação.

Vander considera ainda "ofensa aos sul-mato-grossenses indicar os parlamentares que elegeram aqui como se fossem do Estado de Mato Grosso". O deputado disse que não se trata de discriminação ou mesmo menosprezo aos mato-grossenses, mas do descaso da Câmara dos Deputados com Mato Grosso do Sul.

O deputado petista prometeu cobrar providência à Mesa da Câmara dos Deputados para corrigir "este ato falho imperdoável". Vander defendeu ainda a necessidade de discutir nacionalmente a fixação da identidade do Brasil. "Quanto tempo vou ter de ficar ouvindo autoridades, artistas e turistas, em visita ao nosso Estado, se referindo aqui como se fosse Mato Grosso?", questionou.

Para piorar a situação, o erro de orientação começa pelo Poder Público. É o caso da Câmara dos Deputados que desconhece a existência de Mato Grosso do Sul.

"Não sou deputado de Mato Grosso. Sou representante do povo sul-mato-grossense", afirmou o deputado Vander Loubet. Ele observou que "a Câmara acabou multiplicando o número de deputados de Mato Grosso. É mais um absurdo", completou. (Correio do Estado).

SIGA-NOS NO Costa Rica em Foco no Google News

Pode te Interessar