Costa Rica 21 ℃
Prazo para responder relatório da Lei de Igualdade Salarial termina dia 29 de fevereiro
Imagem de katemangostar no Freepik

Prazo para responder relatório da Lei de Igualdade Salarial termina dia 29 de fevereiro

As empresas que não disponibilizarem seus dados estarão sujeitas a multa administrativa que corresponderá a até 3% da folha de salários do empregador

Publicado em 22/02/2024 16:19

Empresas com mais de 100 funcionários têm até o dia 29 de fevereiro para responder ao relatório de transparência da Lei da Igualdade Salarial entre mulheres e homens que exercem a mesma função no mercado de trabalho. O objetivo é verificar as diferenças salariais e fazer valer a Lei.

O presidente do SELOG/MS - Sindicato das Empresas de Transporte e Logística de MS - faz o alerta. “Não percam o prazo, pois as empresas que não disponibilizarem seus dados estarão sujeitas a multa administrativa”.

Segundo Cida Gonçalves, ministra das Mulheres,  a partir desses dados e informações coletadas, haverá fiscalização. Dados divulgados pelo ministério aponta que as mulheres recebem 78% do salário do homem, o que representa 22% de diferença mesmo desempenhando a mesma função.

Penalidades

As empresas que não disponibilizarem seus dados estarão sujeitas a multa administrativa que corresponderá a até 3% da folha de salários do empregador, limitado a 100 salários mínimos, sem prejuízo das sanções aplicáveis aos casos de discriminação salarial. Atualmente, a multa máxima é de R$ 4 mil.

Serviço

O preenchimento do formulário pode ser realizado na área do Portal Emprega Brasil - Empregador, no site do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) até o dia 29 de fevereiro.

Fonte: Assecom SETLOG/MS com informações da Agência Gov

SIGA-NOS NO Costa Rica em Foco no Google News

Pode te Interessar