Costa Rica 25 ℃

Polícia escava terreno na tentativa de localizar o corpo da jovem Vanessa

Desta vez será escavado um terreno na saída para Figueirão

Publicado em 24/05/2011 17:03

Vanessa Ferreira Nunes (Foto: Arquivo Pessoal)

Com o objetivo de localizar o corpo da adolescente Vanessa Ferreira Nunes, máquinas da Prefeitura Municipal, a pedido da Polícia Civil de Costa Rica (MS) começam hoje (25) a partir das 13 horas, a escavar o terreno localizado na saída para Figueirão.

Há suspeitas que ossos da jovem tenham sido levados para o local junto com entulhos retirados da área onde foi construído o Centro de Eventos Ramez Tebet.

Pouco depois do desaparecimento de Vanessa em dezembro de 2006, trabalhadores que faziam a terraplanagem no local disseram ter encontrado dentro de sacos de lixo ossos e cabelos, provavelmente humanos. O material foi depositado, junto com entulhos no terreno localizado na saída para Figueirão.

À época o então delegado da Polícia Civil em Costa Rica Lúcio Fátima, suspeitou que poderiam se tratar dos restos humanos da adolescente e realizou sem êxito, diligências na tentativa de encontrar o material.

“Depoimentos que colhemos e denúncias que recebemos levam a crer que realmente o corpo da Vanessa foi enterrado em determinado local, provavelmente a casa no Vale do Amanhecer, onde morava o casal Robson Mendes de Oliveira e Inácia Campos e posteriormente retirado e jogado na área onde foi construído o Centro de Eventos”, afirma o delegado Cleverson Alves dos Santos, da Polícia Civil de Costa Rica.

O delegado afirma que não vai encerrar as investigações enquanto não encontrar o corpo de Vanessa. “Nós estamos bem próximo de desvendar de vez este caso e não descansaremos antes disso”, enfatiza Cleverson Alves.

Osso

Após uma testemunha denunciar a polícia que viu Vanessa entrar na casa de Robson e Inácia, no Vale do Amanhecer, na noite em que desapareceu, em abril deste ano a Polícia Civil, com autorização judicial, realizou escavações no local.

Durante as escavações um osso, provavelmente humano, foi encontrado enterrado na residência do casal. O material foi enviado para o Instituto de Criminalística de Campo Grande, para a realização de testes de DNA e o exame só não foi realizado por falta de reagentes.

Presos

Robson Mendes de Oliveira, Inácia Campos (esposa de Robson) e Celso Maldaner dos Santos, mais conhecido como Gaúcho, acusados de envolvimento no desaparecimento e morte de Vanessa tiveram a prisão preventiva decretada e foram detidos no início de abril, permanecendo na cadeia por 30 dias.

Denúncias de ameaça a testemunhas do caso levaram Robson e Gaúcho novamente para a prisão no início deste mês, por força de determinação judicial. “Eu representei pela prisão preventiva dos dois e a justiça decretou novamente por entender que haviam elementos suficientes para tal e também para garantir a lisura das investigações”, explica o delegado Cleverson.

O caso

No dia 12 de dezembro de 2006, Lucimeire Ferreira da Silva, mãe da jovem Vanessa Ferreira da Silva Nunes (na época com 15 anos) registrou um Boletim de Ocorrência, informando que sua filha havia desaparecido há dois dias. A mãe relatou que a menina saiu de casa vestindo uma saia jeans, um top tomara que caia e uma sandália da Vanessa Camargo cor de rosa.

De acordo com investigações da Polícia Civil de Costa Rica, Vanessa pode ter sido vítima de crime passional, uma vez que ela mantinha relacionamento com a pessoa suspeita pelo homicídio que pode ter contanto ainda com a participação da esposa do mesmo.

Ainda conforme as investigações, Vanessa estava grávida de três meses e pode ter sido morta por asfixia, em seguida o suposto casal teria enterrado o corpo no terreno onde na época estava sendo construída uma casa, no bairro Vale do Amanhecer.

*Matéria alterada para acréscimo e correção de informações às 9h50 do dia 25/05*

SIGA-NOS NO Costa Rica em Foco no Google News

Pode te Interessar