Costa Rica 26 ℃

Lei Maria da Penha celebra cinco anos

A lei aumentou o tempo máximo de detenção de um para três anos

Publicado em 02/08/2011 11:22

O Senado vai comemorar nesta quinta-feira (4) os cinco anos de vigência da Lei Maria da Penha , que tornou mais rigorosa a punição para agressões contra mulheres. O evento, solicitado pela senadora Gleisi Hoffmann, licenciada e hoje ministra da Casa civil, será realizado no horário do expediente da sessão plenária, a partir das 14h.

A Lei Maria da Penha (Lei 11.340/06), sancionada em 7 de agosto de 2006, entrou em vigor no dia 22 de setembro do mesmo ano. O primeiro caso de prisão com base nas novas normas - a de um homem que tentou estrangular sua mulher - ocorreu no Rio de Janeiro.

O nome da lei é uma homenagem a Maria da Penha Maia, que foi agredida pelo marido durante seis anos até se tornar paraplégica, depois de sofrer atentado com arma de fogo, em 1983. O marido de Maria da Penha ainda tentou matá-la por meio de afogamento e eletrocução e foi punido depois de 19 anos de julgamento, ficando apenas dois anos em regime fechado.

A Lei Maria da Penha altera o Código Penal e possibilita que agressores de mulheres no âmbito doméstico e familiar sejam presos em flagrante ou tenham prisão preventiva decretada. Com essa medida, os agressores deixaram de ser punidos com penas alternativas, como o pagamento de cestas básicas, por exemplo, como era usual.

A lei também aumentou o tempo máximo de detenção de um para três anos, estabelecendo ainda medidas como a saída do agressor do domicílio e a proibição de sua proximidade com a mulher agredida e os filhos. (Agência Senado).

SIGA-NOS NO Costa Rica em Foco no Google News

Pode te Interessar