Costa Rica 28 ℃

Polícia realiza operação preventiva em oito bairros de Costa Rica

Operação “Cidade Tranquila” tem como objetivo garantir a segurança dos moradores.

Publicado em 08/06/2011 09:08

A Polícia Civil de Costa Rica com apoio do Garras – Grupo Armado de Repressão a Roubos, Assaltos e Sequestros, Polícia Militar e PMA – Polícia Militar Ambiental realizaram na noite de ontem (07), na região norte da cidade mais uma operação preventiva denominada “Cidade Tranquila”.

A operação que teve início às 21h30 com termino às 00h30 contou com quatro viaturas, 11 policiais onde percorreu oito bairros da região norte da cidade, foram eles: Vale do Amanhecer, Anízio Pereira de Andrade (Coab Azul), Sonho Meu IV, Jardim Afonso, Parque Industrial I, Jardim Eldorado, Sonho Meu V e Parque Industrial III.

Clique aqui  e veja a galeria de fotos:

O delegado de Polícia Civil, Cleverson Alves do Santos esclarece que a operação “Cidade Tranquila” tem como objetivo realizar uma ação preventiva no combate ao tráfico de drogas, além de garantir a segurança dos moradores.

- A ação está sendo realizada com freqüência. Nosso objetivo é impor a presença da Polícia na cidade e manter os índices de criminalidade em queda, revelou Cleverson que acrescentou – os moradores devem ficar tranquilos quando estiverem ocorrendo essas operações, faremos várias abordagens é preciso que a comunidade se acostume com a presença constante da Polícia nas ruas.

De acordo com o subtenente Palácios, para as novas operações os locais serão definidos de acordo com o mapeamento das incidências de ocorrências - a escolha seguirá esse critério, preferencialmente o foco será onde os índices de violência ainda se destacam, disse.

Segundo o subtenente Ortiz, as abordagens não influenciarão na rotina das pessoas - vamos abordar aqueles que tiverem alguma atitude suspeita, como frequentadores de bares e boates. Em dias de semana, pessoas que estiverem indo para o trabalho, mercado ou levando os filhos na escola não têm com o que se preocupar, explicou.

O investigador do Garras, Sandro Roberto também destaca que as operações visam deixar a cidade mais segura – os resultados refletem diretamente na segurança da comunidade.

Situação inusitada
Durante a operação uma mulher foi abordada pelos policiais e ao ser questionada sobre o que ela fazia àquela hora da noite na rua ela disse “fui comprar maconha, mas não tinha”. Para o delegado isso já é reflexo da operação que está intimidando os traficantes.

SIGA-NOS NO Costa Rica em Foco no Google News

Pode te Interessar