Costa Rica 22 ℃

Fibria deve instalar segunda unidade em Três Lagoas até 2014

A reunião também contou com a presença da vice-governadora, Simone Tebet

Publicado em 07/06/2011 16:55

O governador André Puccinelli recebeu hoje (07) a visita do grupo da fábrica de celulose Fibria, localizada no município de Três Lagoas. Durante a visita o grupo reafirmou ao governador o compromisso de investir em Mato Grosso do Sul com a proposta de instalar uma segunda unidade da fábrica até o mês de setembro de 2014.  A reunião também contou com a presença da vice-governadora, Simone Tebet, e os prefeitos, Márcia Moura, de Três Lagoas, e Antônio de Pádua Thiago, de Brasilândia.

Conforme o diretor florestal da Fibria, Marcelo Strufaldi Castelli que a partir de 1º de julho será o novo presidente da fábrica, o objetivo é lançar a pedra fundamental da nova unidade em Três Lagoas em setembro de 2012, mas para isso é preciso formar uma base florestal e estar preparado para as condições de mercado. “Temos hoje a unidade de Três Lagoas com produção de 1,3 milhão toneladas sendo um trabalho de sucesso que trouxe desenvolvimento para a região. Projetamos então para 2014 dependendo das condições de mercado, mais do que a duplicação desta produção passando para mais de 3 milhões de toneladas”, informou.

De acordo com Marcelo Strufaldi Castelli o objetivo é reafirmar a intenção de crescimento com vistas a já formar a base florestal. O projeto prevê a construção de uma nova fábrica dentro da cerca de unidade atual. Atualmente são 230 mil hectares de área total sendo 150 mil hectares de efetivo plantio de florestas. “Para duplicar esta fábrica precisamos criar uma nova base florestal do mesmo tamanho onde vamos continuar expandindo para a mesma região. A área atual da fábrica foi preparada para ser duplicada e já preparamos no primeiro empreendimento a infraestrutura para receber essa expansão”, explicou.

O grupo demonstrou ao governador que a parceria vem dando certo e disse que o Estado acertou quando implantou o zoneamento econômico ecológico. “A região é bastante atrativa e tem uma vocação para a atividade de eucalipto e produção de celulose. O Estado fez uma grande definição do zoneamento econômico ecológico que nos traz uma tranqüilidade de empreender numa estabilidade de legislação e de governo. São fatores importantes para que o empresário decida vir para cá”, comentou o diretor florestal.

“Mato Grosso do Sul está de portas abertas e no que depender de nós, dentro da legislação podem contar conosco", assegurou o governador André Puccinelli ao grupo. Essa transparência do Estado no que diz à legislação têm feito, segundo o diretor florestal da fábrica com que o Estado venha se destacando nacionalmente dentro do setor florestal. "A imagem de Mato Grosso do Sul lá fora é muito boa porque aqui tem critério e consistência, e estamos fazendo desde o início tudo de forma correta", ressaltou.

A vice-governadora, que enquanto foi prefeita de Três Lagoas viabilizou a instalação da primeira fábrica da Fibria no município, disse que a população só tem a ganhar com a chegada de mais uma unidade. “Com a vinda da primeira fábrica, e muitas outras no mesmo período, o desemprego deixou de ser um problema para a população de Três lagoas, o grande gargalo agora é a qualificação da mão de obra, desafio que está sendo superado através de parcerias entre o governo do Estado, a prefeitura do município e órgãos como a FIEMS (Federação das Indústrias de MS) e o SEBRAE”, afirmou Simone.

“A Fibria é uma empresa séria, que cumpre com suas responsabilidades sociais e cumpriu com rigor tudo o que foi combinado na primeira fábrica. Vejo essa expansão como sendo extremamente positiva para o nosso município, fico feliz em podermos continuar caminhando juntos”, finalizou a prefeita do município Márcia Moura. (Da Assessoria).

SIGA-NOS NO Costa Rica em Foco no Google News

Pode te Interessar