Costa Rica 28 ℃

Perto de "nascer", Paraíso não tem Câmara nem Prefeitura

Ivan foi eleito com 2.265 votos, o que representa 81,18% dos votos

Publicado em 25/10/2012 09:00

Ivan Xixi foi eleito prefeito de Paraíso das Águas com 81,18% dos votos (Foto: Arquivo/CR em Foco)

Paraíso das Águas começará a existir oficialmente como município no dia 1º de janeiro de 2013. O prefeito Ivan da Cruz Pereira (PMDB), conhecido como Ivan Xixi, e os nove vereadores eleitos terão a árdua missão de administrar sem arrecadar, inicialmente.

Nem mesmo as sedes da Prefeitura e a Câmara de Vereadores estão definidas. De acordo com o vereador eleito Roberto Carlos da Silva (PR), segundo mais votado entre 45 candidatos, dois prédios estão em construção. “O prédio da Câmara será entregue a tempo”, diz.

Entretanto, a Prefeitura deve ser instalada onde funciona, atualmente, a subprefeitura. “Teremos que alugar, não tem como comprar”, avalia o prefeito.

A preocupação em relação aos gastos do município é generalizada. Roberto Carlos calcula que Paraíso das Águas deve arrecadar entre R$ 1 milhão e R$ 1,2 milhão com impostos. Ele acredita que as secretarias terão que ser mescladas no início. “Temos que ter pessoal com cargo técnico, e não cargo político”, afirma.

“A preocupação é muito grande. O início será com dívida, temos médicos, remédios, oficinas, funcionários”, comenta o vereador Anísio Andrade (DEM), que completará quatro anos na Câmara de Costa Rica e assumirá no ano que vem uma das cadeiras de Paraíso das Águas.

O prefeito avisa que o número de funcionários será o menor possível. “Vamos depender do repasse do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços) e do FPM (Fundo de Participação dos Municípios). A partir do segundo, terceiro mês é que vamos ter noção”, avisa.

“Temos que correr atrás de alterações de todos os domicílios para providenciar o IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) e o IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano”, diz Roberto Carlos.

Investimento –  Ivan diz que a prioridade no início de mandato é a construção de um hospital. O prefeito calcula que o investimento pode chegar a R$ 2 milhões. “Precisamos de um hospital. Temos atualmente um posto de saúde com médicos, dentistas, mas que não funciona 24 horas”, diz.

De acordo com o prefeito eleito, em casos de urgência e emergência, feriados e finais de semanas, os moradores têm que recorrer ao hospital de Costa Rica e até mesmo para Campo Grande.

Outra reivindicação é o sinal de telefonia móvel. A comunicação no município é restrita aos telefones fixos.

A malha viária também é uma das preocupações do prefeito. “Precisamos de estrada e maquinário. Ainda temos alunos que vão para a escola e ficam esperando o ônibus às 4h, 5h da manhã”.

De acordo com o vereador Roberto Carlos, são mais de 20 linhas de ônibus para buscar os alunos. Paraíso das Águas conta com uma escola estadual e outra municipal no seu perímetro urbano.

Ivan comenta que se reuniu com empresários para criar o Parque Industrial. Em busca de novos empregos, o prefeito aposta no investimento de um frigorífico para gerar pelo menos mais 300 empregos. “Hoje são 200 cabeças abatidas por dia”. A expectativa é que 800 cabeças sejam abatidas com o reforço de funcionários.

O município mais novo de Mato Grosso do Sul também conta com quatro PCHs (Pequenas Centrais Hidrelétricas).

Perfil – Atualmente com cerca de quase 5 mil habitantes, Paraíso das Águas foi transformado em município no dia 3 de dezembro de 2009, pelo ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Ricardo Lewandowski.

São 62 km de distância de Costa Rica em estrada de terra. A distância aumenta quando o percurso é feito pelo asfalto, chegando a 115 km.

Ivan foi eleito com 2.265 votos, o que representa 81,18% dos votos. Seu concorrente, José Hilário Grisuk (PT), recebeu 525 votos, totalizando 18,82%.

SIGA-NOS NO Costa Rica em Foco no Google News

Pode te Interessar