Costa Rica 20 ℃

Prefeito de Figueirão participa de assinatura para liberação de recursos financeiros

O governador ressaltou a importância do repasse e enfatizou a parceria do Estado com os municípios

Publicado em 15/03/2012 11:01

Foto: Chico Ribeiro/Assomasul

O prefeito de Figueirão (MS) Getúlio Barbosa (PMDB), juntamente com a secretária Municipal de Assistência Social, Olcreci Pereira de Lima e o secretário de Planejamento, Administração e Finanças, Marcelo Antunes e Silva participaram na tarde de quarta-feira (14) da reunião para assinar o termo de liberação de recursos para a Assistência Social. O evento realizado no Parque dos Poderes, na Governadoria.

O governador do Estado de Mato Grosso do Sul André Puccinelli (PMDB) ressaltou a importância do repasse e enfatizou a parceria do Estado com os municípios nas ações em prol da população.

“O Estado coloca-se à disposição dos municípios para auxiliá-los no cofinanciando das ações existentes, para que possamos fazer uma superposição de ações e o melhor aproveitamento dos recursos. Quando entramos eram pouco mais de 5 milhões de recursos que os fundos municipais recebiam do governo do Estado, agora este montante ultrapassa os 12,8 milhões. Ações de saúde, educação e assistência social, habitação somadas a estas, que nós as entendemos como ações sociais, podem representar um melhor atendimento a toda população sul-mato-grossense, contemplando todos os 78 municípios do Estado”, completou o governador.

Na ocasião o prefeito de Figueirão Getúlio destacou a importância desses repasses para o município. “Com esses recursos podemos fazer mais investimentos na Secretaria de Assistência Social, como por exemplo, ampliar projetos e com isso abrangendo maior número de pessoas que tanto precisam”.

Durante a solenidade a secretária de Estado de Trabalho e Assistência Social, Tânia Mara Garib lembrou que em 2007 o repasse era de apenas 5,556 milhões, distribuídos aos 78 municípios.

“Esta quantia neste período era pequena e o governador determinou que fosse concedido aumento de 100% do valor do repasse e, a partir de então, anualmente aplicasse a inflação do ano na correção do valor, de maneira que os municípios pudessem com estes recursos, somados aos da União e do próprio município, atenderá sua rede de proteção social”, disse a secretária.

A secretária municipal de Assistência Social Olcreci Pereira de Lima ressaltou que com os repasses poderá ser “destinados ao cofinanciamento dos serviços, programas, projetos e benefícios socioassistenciais de caráter continuado, permanente e planejado da Política de Assistência Social.”

(Da assessoria com informações do site Notícias MS)

SIGA-NOS NO Costa Rica em Foco no Google News

Pode te Interessar