Bom dia, Visitante! (entrar - cadastro)

Banner 2 CMCR

11 de agosto, 2017 às 16:16

Costa Rica é destaque nacional e estadual no ranking de cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal de 2016

A cidade costarriquense também ocupa a 1ª posição no ranking Estadual

Produção: OK Comunicações

Costa Rica – MS foi novamente destaque nacional ao ocupar a 13ª posição entre os mais de 5,1 mil municípios brasileiros que melhor cumprem as exigências da LDF - Lei de Responsabilidade Fiscal - em 2016.
 
A cidade de Costa Rica é a única que tem destaque nacional. O município de Eldorado – MS é a segunda melhor cidade do Estado, aparece na 164º posição nacional.
 
Em nível estadual, dos 79 municípios sul-mato-grossenses, Costa Rica ocupa a 1ª posição no ranking das cidades que melhor cumprem as exigências da LRF em 2016. Os piores são Rio Negro, Bela Vista, Fátima do Sul, Sete Quedas e Nioaque. Os cinco melhores são Costa Rica, Eldorado, Figueirão, Antonio João e Três Lagoas.
 
O prefeito Waldeli dos Santos Rosa (PR) tem recebido frequentemente a visita de outros administradores públicos devido às reportagens nacionais e estaduais que mostram a eficiência da gestão pública de Costa Rica que paga até o 17º salário aos professores.
 
Capitais
Campo Grande – MS foi à única Capital no Brasil a ter o pior conceito no cumprimento das exigências da LRF em 2016. Na época, a Prefeitura era administrada por Alcides Bernal (PP).
 
Levantamento da Firjan - Federação das Indústrias do Rio de Janeiro - identificou que as contas da Capital ano passado teve Conceito D, ou seja, situação fiscal difícil ou crítica.
 
"Campo Grande obteve o único Conceito D entre as capitais. A análise das contas públicas da Capital sul-mato-grossense revelou um quadro de baixo investimento – 3,2 vezes inferior à média das capitais”, informou o relatório que foi divulgado hoje.
 
O mesmo documento apontou que 2.091 prefeitos descumpriram determinações da LRF em 2016. Foram 715 ex-prefeitos que deixaram a seus sucessores contas a pagar em valor maior do que havia recursos em caixa. O rombo total encontrado foi de R$ 6,3 bilhões. Nesse grupo também apareceu Campo Grande.
 
"Vivemos um verdadeiro faroeste fiscal, com muitos municípios fora-da-lei", opinou o economista-chefe da Firjan, Guilherme Mercês, em entrevista à Folhapress.
 
A Firjan pondera que em ano de eleição, como foi 2016, as exigências da LRF são maiores e por isso fica mais difícil para prefeitos cumprirem as exigências.
 
O melhor município do ranking deste ano foi Gavião Peixoto (SP), que subiu 409 posições entre 2015 e 2016. Para a Firjan, investimentos no setor aeronáutico -a cidade sedia instalações da Embraer- podem justificar o desempenho. Com informações Correio do Estado.
Foco nas ruas - rodapé
Comentários (0)
Enviar para um amigo
Imprimir

não há comentários

Não perca tempo e seja o primeiro a comentar esta notícia.

Antes de registrar seu comentário, Atenção! O site Costa Rica em Foco não divulga comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a Lei, que não tenham o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!


NAS ALTURAS

Coluna Roberto Costa

SANGUE NOS OLHOS

Coluna Roberto Costa

Charge da Semana

Confira as principais charges que estão circulando na internet.

Criança criada pela avó

» todas as charges

PUBLICIDADE

anuncie aqui

Entrevistas / Artigos

» todas as entrevistas e artigos

Melhores do Ano

Siga-nos

FacebookTwitter


Jornalismo com credibilidade na região norte!