Costa Rica 25 ℃

Senador se irrita com pergunta e arranca gravador de jornalista

O Sindicato dos Jornalistas do Distrito Federal exigiu desculpas do senador

Publicado em 26/04/2011 08:02

Deu a maior confusão no Congresso. O senador Roberto Requião (PMDB-PR) ficou irritado com a pergunta de um repórter. Requião, às vezes, mostra um pavio bem curto, mas agora presenciou cenas de censuras pela força física no Senado. O senador arrancou o gravador das mãos de um repórter de rádio que lhe perguntava sobre a pensão de ex-governador. Depois, na internet, o senador assumiu tudo que fez e ainda avisou que iria apagar a gravação.

O jornalista Victor Boyadjian foi parar na Polícia Federal para fazer o registro da ameaça que recebeu enquanto trabalhava dentro do Senado. “Eu sofri uma ameaça de um ataque físico por parte de um senador. Nunca sofri isso por ninguém”, disse o jornalista.

Repórter da Rádio Bandeirantes, Victor perguntou ao senador Roberto Requião (PMDB-PR) se ele abriria mão da pensão que recebe como ex-governador. “Eu falei: ‘Senador, se em algum momento o governo do estado do Paraná precisar conter gastos públicos, o senhor abriria mão?’. Aí ele tomou o gravador da minha mão e levou embora", relatou o repórter.

O próprio senador confirmou na internet o que tinha feito. Escreveu: “Acabo de ficar com o gravador de um provocador engraçadinho. Numa boa, vou deletá-lo” e apagou todo o conteúdo que estava no equipamento do jornalista. Depois divulgou o áudio da entrevista completa, inclusive o momento em que tomou o gravador de Victor e o ameaçou.

“Não, não estou mais gravando”, diz o repórter na gravação. Em seguida, o senador diz: “Você já pensou em apanhar? Já pensou em apanhar? Não vai mais desligar p... nenhuma. Vou ficar com isso aqui”.

O senador Requião não quis falar sobre o episódio. O filho dele, Maurício Tadeu, foi quem devolveu o chip apagado ao repórter e tentou explicar a atitude do pai. “Ele falou que a sua pergunta foi agressiva. Ele se sentiu no direito de não responder", alegou o filho de Requião.

O Comitê de Imprensa do Senado vai fazer uma representação contra o senador Roberto Requião junto à mesa diretora. O Sindicato dos Jornalistas não descarta a hipótese de processar o senador.

“Arbitrariedade não é prerrogativa de nenhuma autoridade. As autoridades têm várias prerrogativas, mas entre elas não está, por exemplo, tomar um gravador e censurar, porque é isso que acontece em última instância. A censura deve voltar à época sombria à qual ela pertence”, declarou Lincon Macario, representante do Sindicato dos Jornalistas.

O Sindicato dos Jornalistas do Distrito Federal exigiu desculpas do senador, ou irá representar contra ele no Senado, para levar o incidente ao conselho de ética.

(G1)

SIGA-NOS NO Costa Rica em Foco no Google News

Pode te Interessar