Costa Rica 17 ℃

Saúde intensifica trabalhos e faz “Arrastão contra Dengue”, em Costa Rica

Objetivo do mutirão é mobiliza moradores de Costa Rica

Publicado em 22/01/2013 08:08

Saúde intensifica trabalhos e faz “Arrastão contra Dengue”, em Costa Rica
O arrastão visa dedetizar todas as casas da cidade (Foto: Kayron Rodrigues/Assecom)

A Prefeitura de Costa Rica (MS) através da Secretaria Municipal de Saúde Pública está realizando neste mês de janeiro um grande trabalho de intensificação nas ações de combate ao mosquito transmissor da Dengue, o Aedes Aegypti. Para evitar uma possível epidemia da doença, na manhã de ontem (21), a secretária de Saúde Adriana Tobal, deu início ao “Arrastão contra a Dengue” que deve percorrer nos próximos 10 dias as residências, terrenos baldios e saídas da cidade.

De acordo com a secretária de Saúde, a principal meta do mutirão é mobiliza os moradores da cidade, e ainda, está sendo feita uma campanha com o objetivo de alertar as pessoas quanto aos riscos que o mosquito transmissor oferece a toda população. Para eliminar o mosquito transmissor esta sendo executado com maior freqüência, o trabalho de eliminação de focos e borrifarão nas proximidades das residências onde foi encontrado caso suspeito.

“A equipe de vetores tem realizado visitas periódicas com o objetivo de avaliar a situação epidemiológica do Município”, enfatizou Adriana. Segundo dados da própria Vigilância Sanitária, só neste ano foram registrados 18 casos de dengue no Município, no entanto, nenhum ainda foi confirmado.

O arrastão visa visitar todas as casas da cidade. Esse trabalho é feito por agentes do Controle de Vetores. A estimativa é que seja recolhidos mais de 40 caminhões de lixo, uma vez que, no ano passado o mutirão não foi realizado.

“O trabalho dos Agentes de Saúde tem sido constante, com visitas regulares as residências, estabelecimentos comerciais e terrenos baldios. É importante ressaltar que o combate a dengue não se limita ao período chuvoso, mas se estende a todo ano. Afinal, Dengue se combate todo dia”, destacou a secretária.

Em entrevista a nossa reportagem, a moradora do bairro Ramez Tebet, Vanessa F. Abreu, 25 anos, afirmou que a iniciativa é muito importante, no entanto, ela enfatiza que o método dependerá muito de como as pessoas irão se conscientizar nos próximos dias.

“A forma de ajudar é informar todos a não deixarem água parada em nenhum local e nem entulhos em terrenos vazios. Concordo plenamente com essa iniciativa que busca conscientizar a população. Já fiz a minha parte”, completa Vanessa.

Para a moradora do bairro Santos Dumont, Leilamar R. Lacerda, 36 anos, “é fundamental conscientizar as pessoas de que combater o mosquito da dengue, além de responsabilidade dos órgãos governamentais, com projetos para o combate e de campanhas educativas, requer empenho de toda a sociedade”, declarou.

SIGA-NOS NO Costa Rica em Foco no Google News

Pode te Interessar