Costa Rica 31 ℃
Tradicional, tereré vira patrimônio imaterial em Mato Grosso do Sul
Mania, tereré virou patrimônio no Estado (Foto: João Garrigó)

Tradicional, tereré vira patrimônio imaterial em Mato Grosso do Sul

O pedido partiu da prefeitura de Ponta Porã, a "Princesinha dos Ervais"

Publicado em 12/04/2011 20:59

Tradicional em Mato Grosso do Sul, o tereré virou patrimônio histórico e cultural do Estado.

Hoje, foi publicado o decreto do governador André Puccinellli (PMDB) determinando que o tereré de Ponta Porã seja registrado no Livro de Registro dos Saberes, onde são inscritos conhecimentos e modos de fazer enraizados no cotidiano das comunidades.

No ano passado, o Conselho Estadual de Cultura havia aprovado o registro da bebida - que mistura água e erva mate, com complementos como hortelã e limão - como bem imaterial.

O pedido partiu da prefeitura de Ponta Porã, conhecida como "Princesinha dos Ervais" por ter a história ligada ao ciclo da Erva-Mate.

O processo de registro de patrimônio imaterial lembra que o tereré é uma tradição passada por gerações e que a "roda" elimina diferenças sociais e promove interação.

Com o registro, o Estado passa a tomar medidas para salvaguardar o patrimônio, como promoção de eventos e divulgação. Um exemplo de bem imaterial é o Banho de São João, em Corumbá.

(Campo Grande News)

SIGA-NOS NO Costa Rica em Foco no Google News

Pode te Interessar