Costa Rica 28 ℃
Pressionado pelo povo, Mubarak renuncia ao poder no Egito
Mubarak não resistiu às pressões populares, que há 18 dias pedem a saída do ditador (Foto: Divulgação)

Pressionado pelo povo, Mubarak renuncia ao poder no Egito

O governo será exercido por um conselho das Forças Armadas

Publicado em 12/04/2011 20:59

Um dia após anunciar o "fico" em pronunciamento à TV estatal, o presidente do Egito, Hosni Mubark, renunciou ao cargo nesta sexta-feira. Ele estava havia 30 anos no cargo. A renúncia foi anunciada pelo vice-presidente Omar Suleiman, que também deixou o governo.

O governo será exercido por um conselho das Forças Armadas. Segundo uma fonte da Agência Reuters, o ministro da Defesa, Mohamed Hussein Tantawi, vai chefiar o Conselho Militar. De acordo com a rede de televisão Al Arabiya, Conselho Militar vai demitir o gabinete e suspender as duas casas do Parlamento. A TV acrescentou que o Conselho Militar vai administrar o país com o chefe da Suprema Corte Constitucional.

Mubarak tentava uma saída honrosa, mas não resistiu à pressão da população, há mais de duas semanas aglomerada na praça Tahir, no Cairo, e em diversas outras cidades do país. Relatos dão conta de que 14 milhões de egípcios saíram às ruas nesta sexta-feira exigindo a renúncia de Mubarak.

Curiosidades sobre Mubarak

Logo após o anúncio, os milhares de manifestantes festejaram agitando bandeiras, gritando, rindo e se abraçando. "O povo derrubou o regime", gritava a multidão na Praça Tahrir, de acordo com relato da agência Reuters.

Em pronunciamento na TV, Suleiman disse que o presidente "decidiu deixar o cargo de presidente da República".

O vice acrescentou que Mubarak passou o poder ao Supremo Conselho Militar para administrar a nação durante "as difíceis circunstâncias que o país está atravessando".

(Yahoo)

SIGA-NOS NO Costa Rica em Foco no Google News

Pode te Interessar