Costa Rica 27 ℃

Deputado Giroto defende votação urgente de novo Código Florestal

Edson Giroto ressaltou a necessidade de urgência na votação do relatório

Publicado em 12/04/2011 20:59

O deputado federal Giroto (PR) defendeu a aprovação urgente do novo Código Florestal em debate promovido pela Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), na tarde de terça-feira (15/03), na Câmara dos Deputados, em Brasília.

O relator do Projeto de Lei 1876/99, que altera o Código Florestal, o deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP) disse na reunião que  concorda com a reivindicação da Confederação dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) de reduzir as áreas de proteção de margens de córregos e rios em 50%.  “Estou de acordo porque acho justo o que pedem. As ONGs internacionais, e quem mais quiser, que fiquem contra”, sustentou, criticando a mídia nacional que, em sua opinião, desconhece o país. “As pessoas fazem jornais em São Paulo e Rio de Janeiro e não conhecem a realidade do Brasil. Uma agricultora de Marília (município do interior de São Paulo) foi obrigada a parar de plantar repolho por estar às margens de um córrego, hoje mora na periferia da cidade. Isso não é solução razoável, nem socialmente correta, pode ser para o Grenpeace!”.

O relatório de Rebelo reduz apenas as Áreas de Proteção Permanente (APPs) de cursos d'água (matas ciliares) de até cinco metros de largura, que passariam de 30 metros para 15 metros. No substitutivo, Aldo dispensa da necessidade de manter a reserva legal nas propriedade de até quatro módulos rurais.

O deputado ressaltou a necessidade de urgência na votação do relatório. “Tem gente que acha que pode discutir o adiamento da votação, gente que não tem mais argumento porque já perdeu no debate, só pode agora postergar”, afirmou. O mesmo posicionamento foi defendido por Giroto, reforçando que: “não há mais motivos para adiar a votação do relatório. Ele preserva o meio ambiente e ao mesmo tempo permite a produção agrícola”.

A proposta da FPA é votar o texto ainda este mês, mas entidades ambientalistas estão pressionando os deputados para que a apreciação da matéria fique para depois. 
(Assessoria de Comunicação Deputado Giroto).

SIGA-NOS NO Costa Rica em Foco no Google News

Pode te Interessar