Costa Rica 26 ℃

Em 2011, INSS já pagou R$ 15 milhões em auxílio-doença a trabalhadores

Órgão estima que em julho há 3 mil trabalhadores recebendo benefício

Publicado em 27/07/2011 11:20

Todos os dias, cerca de 100 pessoas precisam deixar o trabalho de lado e contar com o auxílio-doença do INSS. O problema é que em muitos casos o auxílio é pago por causa de acidentes de trabalho.

duas semanas, dois trabalhadores da construção civil morreram no canteiro de obras em Campo Grande. Um deles foi atingido na cabeça por uma barra de ferro com cerca de 15 quilos.

O acidente de trabalho é aquele que acontece no local e no período de trabalho causando morte, lesão, perturbação ou doença que prejudique a capacidade do funcionário. De acordo com a lei, também são considerados como acidentes de trabalho as ocorrências no trajeto de casa para a empresa, assim como as doenças adquiridas pelo excesso de trabalho, como por exemplo a tendinite.

Para garantir os direitos trabalhistas, é importante ficar atento ao prazo. Todo acidente de trabalho deve ser comunicado ao órgão regional de fiscalização em no máximo dez dias após a ocorrência.

Os últimos dados do Ministério do Trabalho são de 2009 e mostram que Mato Grosso do Sul registrou 11 mil acidentes, quase 10% a mais do que o registrado em 2007. Atualmente, apenas nove auditores do trabalho fazem fiscalização no estado, sendo sete em Campo Grande, um em Paranaíba e outro em Corumbá.

A Santa Casa de Campo Grande, maior hospital do estado, recebe em média cinco internações por acidentes de trabalho todos os dias. Na maioria, os casos ocorrem em canteiros de obras, com trabalhadores da construção civil. De janeiro de 2011 até a semana passada, o hospital registrou quase mil registros de internação por esse motivo.

Em julho, o INSS calcula que haja quase 3 mil trabalhadores recebendo auxílio doença por causa de acidentes de trabalho, o que totaliza mais de R$ 2 milhões. nos primeiros sete meses do ano, o instituto gastou quase R$ 15 milhões com auxílio-doença. (TV Morena).

SIGA-NOS NO Costa Rica em Foco no Google News

Pode te Interessar