Costa Rica 25 ℃
Jovens acusados de homofobia se dizem assustados com repercussão
Fotos: Campo Grande News

Jovens acusados de homofobia se dizem assustados com repercussão

Um dos jovens que esteve na delegacia na tarde de hoje iniciou o depoimento sorrindo

Publicado em 19/04/2011 18:20

Os quatro jovens acusados de agredir um estudante de Artes Visuais por homofobia na madrugada do último dia 15, se mostraram assustados com a repercussão do caso, mas negaram os xingamentos homofóbicos e qualquer atitude de aversão à homossexualidade, o que configura a homofobia. Eles prestaram depoimento nesta terça-feira no 1º DP, no Centro de Campo Grande.

“Por causa da repercussão, os quatro perderam o emprego”, informou o advogado de defesa, Wagner Leão do Carmo, sem saber dizer aonde os jovens trabalhavam.

A delegada que apurou os depoimentos, Daniella Kades, comentou que chegou a dar entrevistas para Curitiba e São Paulo sobre o caso de agressão por homofobia.

O advogado explicou que os jovens haviam saído de um local, não detalhado, onde se envolveram em uma discussão. Exaltados, eles passaram pelo cruzamento das ruas Boa Vista e Bahia, onde avistaram a vítima e um amigo, que estavam em uma boate próxima.

“Eles não xingaram ninguém, mas resolveram agredir”, disse Wagner, confirmando a falta de motivo para a agressão.

Sobre a homofobia, todos negaram não ter qualquer atitude contrária a homossexuais. A vítima e o amigo, que correram para não serem agredidos, sustentam que foram xingados de “veados”.

Um dos jovens que esteve na delegacia na tarde de hoje iniciou o depoimento sorrindo. A delegada comentou que o motivo do sorriso pode ser nervosismo. Kades informou que aguarda a chegada do TCO (Termo Circunstanciado de Ocorrência), onde os acusados se comprometem a responder à justiça quando forem chamados.

A repercussão do caso é atual uma vez que no final de semana, uma travesti foi morta a facadas por três homens em Campina Grande (PB).

Em São Paulo, diversos casos de agressão a homossexuais foram registrados, como do adolescente agredido com uma lâmpada fluorescente.

(Campo Grande News)

SIGA-NOS NO Costa Rica em Foco no Google News

Pode te Interessar