Costa Rica 27 ℃

Em entrevista à Globo, Waldeli diz que anunciará novo partido até 15/08

O jornalista Sadib de Oliveira questionou sobre a situação política do ex-prefeito

Publicado em 19/07/2011 17:04

Waldeli durante entrevista (Foto: Luciana Aguiar)

Na manhã desta terça-feira (19), em entrevista no Jornal Globo Cidade da Rádio Globo Costa Rica, o presidente do Grupo Paraná e ex-prefeito Waldeli dos Santos Rosa esclareceu algumas dúvidas dos ouvintes e disse que até o dia 15 de agosto de 2011 ele dará uma resposta sobre para qual partido irá.

Durante a entrevista o jornalista Sadib de Oliveira questionou sobre a situação política do ex-prefeito.

Waldeli esclareceu a população e disse que está sem partido, disse que desfilou do PMDB porque pretende disputar as Eleições de 2012 como pré-candidato.

- estou estudando propostas de alguns partidos como PSB, PR e PPS que foram feitos convites oficiais. Mas os mais prováveis mesmo é o PSB e o PR, destacou o ex-prefeito.

Sobre a pergunta que não quer calar quanto à demora na filiação, Waldeli disse que aguarda o governador do Estado, André Puccinelli do qual faz parte do grupo político.

- o governador me pediu para aguardar até o dia 30 de julho para definir o meu destino político. Eu faço política em grupo - o senador Moka, o deputado Giroto, os deputados Marun e Eduardo Rocha, o próprio governador, esse grupo é quem está cuidando da minha situação partidária para ver qual o meu destino político, até porque o governador queria antes de tomar essa decisão conversar com o PMDB local, esclarece Waldeli.

O ex-prefeito abordou a reunião que foi realizada em Campo Grande no último dia 11 de julho de 2011 onde participou Waldeli, o prefeito Jesus Baird, os vereadores Adair Tiago e Lourenço Filisbino de Paula, o empresário Edson Martins Moraes (Kiabo) e demais membros da diretoria do PMDB de Costa Rica junto com Puccinelli.

- a reunião era para tentar uma reaproximação com o PMDB local, mas não chegamos a nenhuma conclusão, continua tudo na estaca zero. Segundo seu presidente, o PMDB local já tem seu pré-candidato definido e como eu também quero ser pré-candidato eu achei melhor buscar outra filiação para evitar confronto interno, briga de amigos, explica.

Ao ser questionado sobre sua saída do PMDB Waldeli diz é um sentimento de separação.

- é o mesmo quando um casal separa, e ao separar sempre fica a família, os filhos, politicamente fica os filiados, os amigos. Então é uma dor muito grande, só que na política é uma situação diferente, nada me proíbe deu conquista o diretório do PMDB para que venham a me apoiar. Eu estou saindo do PMDB, mas não estou rompendo com o partido.

O ex-prefeito disse que respeita os números e que caso o atual prefeito consiga um “milagre eleitoral” e ele consiga melhorar politicamente que assim respeitará os números. Os números dizem que mais de 70% querem a volta de Waldeli, então se essas estatísticas permanecerem o ex-prefeito garante não deixará de atender a população.

SIGA-NOS NO Costa Rica em Foco no Google News

Pode te Interessar