Costa Rica 26 ℃

Giroto conversa com senador Russo sobre projeto que cria quadro de oficiais

O texto foi aprovado na Câmara dos Deputados no dia 26 do mês passado

Publicado em 24/11/2011 08:49

O deputado federal Giroto (PMDB/MS) conversou com o senador Antonio Russo (PR/MS) na manhã do dia 23 sobre a importância da aprovação do Projeto de Lei 7521/2010, que cria o quadro de apoio de oficiais da ativa da Aeronáutica. O texto foi aprovado na Câmara dos Deputados no dia 26 do mês passado e agora vai tramitar no Senado Federal.

De acordo com o Projeto de Lei, os integrantes do Corpo de Oficiais da Ativa do Comando da Aeronáutica exercerão cargos militares de apoio à atividade fim, tanto de natureza técnica quanto administrativa e gerencial, relativos às suas especialidades. Os postos serão ordenados hierarquicamente de Primeiro-Tenente a Coronel. Para ser nomeado oficial, o candidato deverá ser aprovado em concurso público específico e concluir com aproveitamento o estágio de adaptação para o cargo.

Ao ser informado sobre o teor da proposição, o senador Antonio Russo afirmou que vai apoia-la e que vai conversar com outros senadores  - tanto de Mato grosso do Sul, como de outros Estados – para enfatizar a importância da matéria para a carreira de oficiais. “O apoio do senador Russo é essencial para que a matéria também tramite e seja aprovada de forma rápida no Senado Federal.

Mais uma vez o senador mostrou-se preocupado com as questões sociais e trabalhistas que afetam os sul-mato-grossenses e todo o país”, destacou Giroto, após reunião entre os dois parlamentares e representantes dos oficiais.

Na Câmara dos Deputados o texto foi aprovado - entre junho de 2010 e outubro deste ano - pelas Comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público (CTASP); de Relações Exteriores e de Defesa Nacional (CREDN); de Finanças e Tributação (CFT); e de Constituição e Justiça e Cidadania (CCJC).

Em junho deste ano, Giroto assinou o pedido de urgência por solicitação dos integrantes da Comissão de Cabos e Sargentos da Aeronáutica, que estavam coletando assinaturas de parlamentares no Congresso Nacional. Este procedimento contribuiu para que a matéria tivesse sua apreciação acelerada. (Da assessoria).

SIGA-NOS NO Costa Rica em Foco no Google News

Pode te Interessar