Costa Rica 17 ℃

Giroto defende Plano de Manutenção de Estradas Vicinais e recursos para sanidade animal

O deputado tenta viabilizar o valor de R$ 600 milhões junto ao Governo federal e no Congresso Nacional

Publicado em 30/08/2011 18:00

O deputado federal Giroto (PR-MS) afirmou na manhã de hoje (30/08) que está viabilizando no Governo federal e no Congresso Nacional o Plano de Manutenção das Estradas Vicinais, no valor de R$ 600 milhões;  e o fim do contingenciamento para sanidade animal. A afirmação foi feita na abertura da reunião ordinária do Conselho Nacional de Secretários de Estado de Agricultura (Conseagri), realizada em Brasília.

No evento, o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Mendes Ribeiro Filho, afirmou que pretende inaugurar uma nova concepção de gestão, com políticas agrícolas que protejam os produtores antes de momentos de crise. “Temos que nos antecipar à crise e ter políticas agrícolas para quem quer produzir. Temos que trabalhar muito e estou disposto a isso. Esse ministério é dos pequenos, dos médios e dos grandes (produtores) - é de todos. Não podemos excluir ninguém”, declarou.

Também Mendes Ribeiro Filho solicitou que os secretários estaduais elaborem uma pauta com as suas principais demandas para que o ministério possa desenvolver projetos que atendam às necessidades específicas de cada região. “Vou investir em programas que façam com que o pequeno possa crescer, porque eu não vou ter grande produtor se o pequeno não for incentivado. Juntos vamos realizar um grande trabalho”, salientou.

A presidente do Conseagri, Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias, secretária de Estado de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo de Mato Grosso do Sul, enfatizou que os dois projetos de Giroto, “das estradas vicinais e da sanidade são ótimos, uma vez que as estradas são essenciais, mais ainda na época da safra. A logística é muito importante no agronegócio. Na sanidade as ações de defesa não podem ficar esperando os recursos, precisam estar garantidos no orçamento”.

A secretária estadual também destacou outras preocupações dos secretários, como a questão envolvendo  terras nas mãos de estrangeiros; a inércia do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) na questão da certificação; e o setor carne, que enfrenta barreiras no mercado externo.

O deputado Giroto explicou que na Comissão Mista do Orçamento está em discussão o Plano de Manutenção das Estradas Vicinais, no valor de R$ 600 milhões. “O recurso é para que se possa contratar serviço de manutenção das estradas que servem para escoar a produção agrícola do Brasil”, destacou o parlamentar sul-mato-grossense, completando que “vocês (os secretários estaduais presentes) precisam visitar o relator do projeto de lei de minha autoria e de outro texto de autoria do deputado mato-grossense Homero Pereira  (PR-MT) para que ele dê o parecer. Estes projetos garantem recursos para a sanidade animal e vegetal. Hoje, dependemos da liberação para que possamos trabalhar em defesa da agropecuária”.

Durante a reunião foi realizada a eleição da nova presidência que comandará o Conseagri de 2011 a 2013.  Tereza Cristina será substituída pelo secretário de Estado de Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária da Bahia, Eduardo Seixas de Salles. O vice-presidente no período será o secretário de Estado de Produção Rural do Amazonas, Eron Bezerra. (Da assessoria).

SIGA-NOS NO Costa Rica em Foco no Google News

Pode te Interessar