Costa Rica 21 ℃

Representantes de diversos seguimentos da sociedade reunidos no combate ao crack

Projeto de lei do deputado estadual Eduardo Rocha institui a Semana de Enfrentamento e Combate ao Crack

Publicado em 21/06/2011 10:03

Foto: Divulgação/AL

Na tarde de ontem (20), no plenário da Assembléia Legislativa, em Campo Grande, representantes de diversos segmentos da sociedade compareceram na Audiência Pública para discutir o enfrentamento e o combate a um dos principais problemas de saúde pública no Brasil, o uso do crack.

Desde as principais autoridades estaduais de setores como saúde, justiça e segurança pública, assistência social até políticos integrantes da Comissão Especial de Políticas Públicas sobre drogas, representantes de entidades terapêuticas e os jovens do PROERD - Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência se uniram para apontar caminhos, colher ideias e apresentar soluções para combater o uso indiscriminado dessa substância tão nociva a saúde.

O projeto de lei do deputado estadual Eduardo Rocha institui a Semana de Enfrentamento e Combate ao Crack  e foi aprovado em maio. Esta audiência foi o primeiro evento na programação, que vai ser desenvolvida em outras cidades de Mato Grosso do Sul.

Rocha afirma que é preciso desenvolver ações específicas para combater o uso dessa droga, que é agressiva, tem um alto poder de vício e é barata, portanto acessível a todos os jovens. O número de usuários de crack no Brasil já está em torno de 1,2 milhão e a idade média para início do uso da droga é 13 anos.

- Com esta audiência e outras ações do projeto quero proporcionar conhecimento e orientar tanto o usuário quanto as famílias, instituições, profissionais de saúde pública ou qualquer pessoa que queira compreender o assunto em seus diversos aspectos, inclusive psicológico e social, além de divulgar as melhores práticas de combate à droga, conclui o deputado.

A vice-governadora Simone Tebet que participou do evento representando o governador André Puccinelli disse que é preciso unir esforços para combater o crack e outras drogas, e os governos tem um papel fundamental neste trabalho.

- Vamos reunir todas as opiniões discutidas na Audiência em uma Carta de Mato Grosso do Sul que deverá ser enviada ao Congresso Nacional para que eles tenham especificadas quais as reais necessidades do nosso Estado no combate ao crack, disse Simone.

Durante a audiência a população teve a oportunidade de ouvir pronunciamentos como o da professora Jussara Martins Cerveira de Oliveira, da UEMS, que destacou a importância da criação do Centro Regional de Referenciamento no Enfrentamento e Combate ao crack e outras drogas; das Secretárias Estaduais de Saúde, Beatriz Dobashi e de Trabalho e Assistência Social, Tânia Garibi que falaram sobre o trabalho do governo Estadual; do promotor de justiça da Infância e Juventude e Presidente do CEAD - Conselho Estadual Antidrogas, Sérgio Eduardo Harfouche; do juiz federal Odilon de Oliveira, que falou sobre ”Combate ao Narcotráfico”; e dos deputados federais Fábio Trad e Luiz Henrique Mandetta, integrantes da Comissão Especial de Politicas Públicas de Combate às Drogas, da Câmara Federal.

SIGA-NOS NO Costa Rica em Foco no Google News

Pode te Interessar