Bom dia, Visitante! (entrar - cadastro)

ALEMS 05

23 de fevereiro, 2018 às 07:29

Sem detalhes, ministro anuncia reforço na segurança na região de fronteira

Sejusp ainda não foi informada sobre medidas que devem ser adotadas para auxiliar no combate ao tráfico de drogas e armas

As ações do Ministério da Justiça e Segurança Pública para combater as organizações criminosas do Rio de Janeiro começarão nos estados localizados na faixa de fronteira, caso de Mato Grosso do Sul. O ministro Torquato Jardim anunciou um plano do governo federal destinado a intervenção do estado fluminense.
 
O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) tem pedido constantemente que o governo federal reforce as fronteiras com o Paraguai e a Bolívia. Mato Grosso do Sul se tornou corredor para o tráfico de drogas e armas.
 
“É um esforço que vem desde a primeira ação de Garantia de Lei e da Ordem, no ano passado, para estrangular os fluxos financeiro, da droga, da arma e da munição. Nós cortamos as chamadas linhas de suprimento e isso vai estrangulando o abastecimento das organizações criminosas”, afirmou o ministro Torquato Jardim.
 
A primeira etapa do plano apresentado será nas fronteiras com Argentina, Bolívia, Paraguai, Colômbia e Peru. A segunda etapa ocorrerá nos estados com grandes corredores rodoviários, em especial a região Sudeste, e a terceira no Rio de Janeiro. “Nossa premissa é otimizar a capacidade de integração dos órgãos estaduais e federais contra o crime organizado. Outros estados poderão participar, caso se faça necessário”, disse o ministro.
 
O Ministério da Justiça e Segurança Pública não detalhou o plano destinado a fronteira. Procurada, a Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública) informou que ainda não foi informada de qualquer ação que envolva os ministérios da Justiça e Defesa.
 
“Mesmo sem apoio a Sejusp tem reforçado a segurança desta região de fronteira e também das divisas com outros Estados, com a realização de diversas ações estratégicas, que têm como objetivo combater o crime transnaciona”, respondeu a Sejusp, em nota. A pasta também ressaltou a parceria com a PRF (Polícia Rodoviária Federal), com quem assinou um Termo de Cooperação Técnica em Gestão da Informação da Segurança e Compartilhamento de Banco de Dados.
 
No início da semana, o governador de Mato Grosso do Sul comentou sobre a falta de atenção destinada a fronteira principalmente após a intervenção do governo federal no Rio de Janeiro. “Não adianta nada essa medida no Rio de Janeiro porque a causa está aqui na fronteira”, que também citou a necessidade de haver uma “redução do poder econômico do tráfico”.
 
Campo Grande News

PMA 02
Imprimir


Eu ou

Nós?

Água mole em pedra dura...

Tanto bate até que fura

Charge da Semana

Confira as principais charges que estão circulando na internet.

COVID-19

» todas as charges

PUBLICIDADE

CRF Denuncie

Entrevistas / Artigos

Paulo César Regis de Souza

Previdência Social – 100 anos

Nayara Felizardo, repórter Intercept

Quando o assédio vem da Justiça

» todas as entrevistas e artigos

Siga-nos

FacebookTwitter


Jornalismo com credibilidade na região norte!