Bom dia, Visitante! (entrar - cadastro)

AL/MS 12

07 de janeiro, 2021 às 07:00

Estado trabalha para distribuir vacina em 48h após chegada a MS

Reunião nesta quarta-feira discutiu plano para distribuir o imunizante, quando ele chegar

Da redação

Foto: Divulgação

Autoridades da área da saúde e da segurança pública se reuniram nesta terça-feira (6), em Campo Grande, para discutir o plano de vacinação contra a covid-19 em Mato Grosso do Sul. Ainda não há data para isso ocorrer, mas a intenção é deixar tudo pronto para que a chegada do imunizante aos 79 municípios do Estado ocorra da forma mais ágil e segura, segundo divulgado.
 
A “encomenda” feita aos envolvidos é ambiciosa: distribuição, a partir da chegada em Campo Grande, no prazo de 48 horas para todo o Estado. Normalmente, isso leva mais de semana.
 
O secretário de Saúde Geraldo Resende comentou, sobre a definição da vacinação, que um posicionamento do Ministério da Saúde será momento de “glória” para o Estado e por isso a preparação antecipada. O governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB), já declarou que tem também um plano B orçado em R$ 100 milhões, já disponíveis, para comprar o antígeno, caso o governo federal não atenda a demanda.
 
Conforme o diretor de Saúde e assessor técnico do Corpo de Bombeiros Militar na Secretaria de Saúde, coronel Marcello Fraiha, o plano vai otimizar o tempo quanto à distribuição para dar início à vacinação. “Elaboramos esse plano para reduzir o tempo habitual que levaria para fazer a distribuição de todos os imunizantes com segurança para todos os municípios”, assegurou.
 
De acordo com o oficial dos bombeiros, o apoio da estrutura de segurança pública é importante por ser uma carga de alto custo e demanda.“Precisamos ter esse cuidado com a segurança deste transporte até os locais em que serão entregues as vacinas”, afirma
 
A diretora-geral de Vigilância em Saúde da Secretaria, Larissa Castilho, explica que o plano vai permitir que se tenha mais agilidade na distribuição dos insumos. “É importante que façamos as entregas o mais rápido possível, para atender os grupos prioritários que serão estabelecidos pelo Ministério da Saúde”, afirma.
 
A reunião também teve a presença do comandante-geral da Polícia Militar, coronel Marcos Paulo Gimenez, e do diretor do Departamento de Polícia do Interior, delegado Ivan Barreira. As duas corporações vão apoiar a operação. 
 
Por Marta Ferreira/CAMPO GRANDE NEWS - Foto: Divulgação

mega
Imprimir


“Não se combate o crime cometendo crime”

#FICAADICA

Atire a 1ª pedra!

Aquele que tiver a real...

Charge da Semana

Confira as principais charges que estão circulando na internet.

COVID-19

» todas as charges

PUBLICIDADE

All Gas

Entrevistas / Artigos

» todas as entrevistas e artigos

Siga-nos

FacebookTwitter


Jornalismo com credibilidade na região norte!